Centro Especializado em Plantas
Aromáticas, Medicinais e Tóxicas
Universidade Federal de Minas Gerais

Banco de Amostras

APRESENTAÇÃO

Plantas medicinais são aquelas usadas na preparação de remédios. Desde as folhas de chá, até as espécies cultivadas por grandes empresas farmacêuticas, para a produção de medicamentos industrializados, são consideradas plantas medicinais. Devido à sua grande importância, desde a década de 70, a Organização Mundial da Saúde (OMS) vem estimulando o desenvolvimento de medicamentos com as plantas. A partir de 1995, muitos esforços passaram a ser empreendidos também no Brasil, visando estimular os estudos com as plantas medicinais nativas e promover o seu uso adequado. De fato, somente passando por estudos científicos é possível comprovar ou não as ações medicamentosas de uma planta, transformando-a em medicamento seguro e eficaz.

Os remédios/medicamentos preparados com as plantas medicinais são chamados fitoterápicos. As substâncias ativas (ou princípios ativos) presentes nos fitoterápicos agem no corpo, promovendo a ação farmacológica. Por isto é muito importante que, para a preparação do remédio, a matéria-prima, que neste caso é a planta, seja de qualidade.

No CEPLAMT, é possível encontrar amostras de plantas medicinais, tanto na coleção viva (horta) quanto na coleção de drogas vegetais (parte das plantas que contém os princípios ativos, desidratadas). Na horta é possível encontrar plantas nativas* e exóticas**, enquanto a coleção de drogas vegetais contém amostras de nativas, exóticas e importadas***.

Observe nas imagens disponibilizadas a seguir, o aspecto de algumas plantas medicinais, especialmente suas drogas vegetais. Muitas vezes essas formas diferem daquelas encontradas no comércio.

PLANTAS NATIVASPLANTAS EXÓTICAS PLANTAS IMPORTADAS

* plantas nativas:  espécies próprias do nosso país e que compõem a biodiversidade brasileira;

** plantas exóticas:  espécies nativas de outros continentes mas que crescem aqui, de forma espontânea ou cultivadas;

*** Plantas importadas: Espécies nativas de outros continentes e que não são encontradas no Brasil.