Centro Especializado em Plantas
Aromáticas, Medicinais e Tóxicas
Universidade Federal de Minas Gerais

Congonha

Rudgea viburnoides (Cham.) Benth.

(Rubiaceae)

Por Maria das Graças Lins Brandão

Planta Viva

Droga Vegetal

Congonha, congonha-de-bugre e bugre são nomes populares atribuídos a várias espécies medicinais, que eram usadas em Minas Gerais no passado como substitutas do chá-mate, Ilex paraguariensis A. St.-Hil. Entre essas plantas existe a Rudgea viburnoides (Cham.) Benth. (Rubiaceae), nativas do cerrado. A planta já foi muito utilizada em regimes de emagrecimento, por assemelhar-se à porangaba, Cordia ecalyculata. Estudo recente realizado na UFMG demonstrou que o chá pode auxiliar melhorando as disfunções metabólicas ocasionadas pelo excesso de adiposidade (Almeida, 2011). As folhas da R. viburnoides são utilizadas hoje na medicina popular como diuréticas, hipotensoras, antireumáticas e “depurativas do sangue”. Estudos sobre a composição química da planta demonstraram a presença de flavonoides e saponinas, substâncias com efeito diurético e, consequentemente, hipotensor. A presença de saponinas pode explicar também a utilização da planta como “depurativo”, já que estas substâncias são capazes de reduzir a taxa de colesterol e outras gorduras do sangue (Alves et al., 2004).

Referências bibliográficas

Almeida, J.M. 2011. Potencial de Rudgea vibornoides (Cham.) Benth. (Congonha-de-bugre) no tratamento da obesidade induzida por dieta em camundongo Balb C. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Ciência de Alimentos, UFMG. 
  
Alves, RMS,  Stehmann, JR,  Isaias, RMS, Brandão, MGL 2011. Caracterização botânica e química de Rudgea viburnoides (Cham.) Benth., (Rubiaceae). Revista Brasileira de Farmacognosia v. 14, n. 1, p. 49-56.  

Apoio

Contatos